Todos nós passamos por momentos de incertezas: na vida, no trabalho, nos relacionamentos… E isso é completamente normal. Se nós estamos sempre mudando, aprendendo e nos reinventando, como não nos questionarmos de vez em quando sobre os rumos que estamos tomando? Mas cuidado com as armadilhas. Questionar-se é saudável, mas sentir-se descontente ao se comparar com os outros, nem tanto.

Vamos aplicar isso à vida profissional. Todos os dias vimos pessoas que parecem muito realizadas com seus trabalhos, sentem-se motivadas e dispostas. Ao mesmo tempo, você pode estar passando por uma fase confusa e não consegue ver propósito em suas atividades, não enxerga o valor do trabalho realizado e sua motivação também não está lá essas coisas. A nossa reação automática é:

“Deve ter algo de errado comigo, já que meus colegas se sentem tão felizes e realizados e eu não sinto o mesmo”.

Mas você já parou para pensar que o que pode estar errado não é você, mas sim todo o contexto? Que o que traz felicidade ao outro pode não ser o que te faz feliz? Se o seu amigo ama trabalhar em um escritório e não conseguiria viver sem a rotina do mundo corporativo, isso não quer dizer que você precisa se sentir da mesma forma. Tem também aquela sua amiga que largou tudo para viajar o mundo, mas isso não significa que você precisa tomar essa mesma decisão para se sentir realizado.

A satisfação no trabalho é muito relativa e depende de cada pessoa, que possui personalidade, formação profissional e trajetória diferentes das suas. Para encontrar o que realmente te faz feliz, é preciso parar de se comparar ao chefe, colegas, amigos, familiares, conhecidos, personagens da ficção… Se é a sua felicidade que você busca, qual é o sentido de procurá-la nas experiências dos outros?

Por isso, comece a procurar pela felicidade no lugar mais óbvio, mas que costuma ser o último aonde buscamos: dentro de você! Avalie o que você gosta e não gosta em seu trabalho, reflita sobre suas aspirações e sonhos, imagine onde gostaria de chegar e descubra o que deverá fazer para alcalçar suas metas. Mas sem descontentamento ao longo do caminho, hein? Os fins não justificam os meios, pois todos os dias de trabalho devem te trazer bem-estar e satisfação.

E se você precisar de um guia, os profissionais de coaching podem te ajudar! Um programa de coaching orienta o indivíduo, de forma que ele possa se posicionar na carreira e passe a vivenciar seus valores e sonhos, atingindo assim sua realização pessoal.